Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Novos módulos do SIG-UFPA estão em fase de implantação pelo CTIC

  • Publicado: Sábado, 15 de Julho de 2017, 10h33

Em breve, os alunos dos cursos de graduação e pós-graduação EAD, de Residência Médica e Multiprofissional e da Escola de Aplicação da UFPA terão acesso ao SIGAA (Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas), pelo lado administrativo o fluxo de trabalho e rotinas administrativas dos servidores tendem a melhorar com a implantação total dos serviços no SIPAC. Os novos módulos, com implantação planejada até o final do ano, irão aumentar a quantidade de informações integradas na base de dados da Universidade. Esta ação está vinculada ao objetivo estratégico estabelecido no PDI da UFPA - “assegurar a disponibilidade de sistemas essenciais de Tecnologia da Informação” - através do indicador “% de Implantação do Sistema Integrado de Gestão SIG-UFPA”.

Atualmente, o SIGAA é utilizado como uma ferramenta de apoio às atividades de ensino do nível técnico (Escolas de Música e de Teatro/Dança da UFPA), de graduação presenciais (dos campi da capital e do interior), de pós graduação stricto sensu (mestrado, doutorado e pós doutorado). Além desses, os últimos módulos implantados foram o de lato sensu (cursos de especialização) e das atividades de pesquisa da Universidade, no primeiro semestre de 2017.

Tais iniciativas de implantação são deliberadas pelo Comitê Gestor do SIGAA, responsável por analisar e determinar as tarefas de implantação de novos módulos e funcionalidades no sistema. Em junho de 2017 o comitê definiu uma janela de prioridades de implantação, começando com a Residência Médica e Multiprofissional, depois EAD e Ouvidoria. Todos esses módulos demandam alteração desenvolvimento e adaptação de funcionalidades, o que leva tempo até a conclusão.

Atualmente, as informações dos cursos de EAD e Residência Multiprofissional são armazenadas no SIE (Sistema de Informação para Ensino). Entretanto, esse sistema legado é obsoleto e de difícil manutenção, precisa ser instalado no computador de cada usuário e só funciona se utilizado com configurações de rede específicas. Essa configuração limita o uso de alunos e professores. Por isso, os dados do SIE agora estão em fase de migração para a plataforma atual, o SIG-UFPA, que permite acessos de qualquer aparelho conectado à internet, além de ter capacidade de armazenamento maior e uma base de dados mais completa.

Depois da migração, será realizado o treinamento dos gestores de cursos para manutenção do sistema e o SIGAA estará aberto para o cadastro de novas turmas. Todo o processo tem previsão de término para o fim deste ano.

Ernani Sales, Coordenador de Sistemas da UFPA, ressalta a importância de reunir todas as atividades da Universidade no SIG-UFPA: “A partir dessa base integrada será possível mensurar todas as atividades de ensino, pesquisa e extensão realizados na Universidade. Anteriormente, não era possível gerar um relatório com todas essas informações, porque os dados eram armazenados em sistemas separados”. Esse mapeamento de ensino, segundo Ernani, é fundamental para que a Universidade se organize e invista em recursos de forma mais eficiente.

Integração com outras instituições - A Escola de Aplicação também utilizará o SIG-UFPA. Serão contemplados os módulos de ensino infantil, fundamental, médio e técnico integrado, mas com algumas diferenças em relação aos módulos universitários. O acesso do sistema, por exemplo, será permitido apenas aos pais dos alunos, e não aos próprios estudantes. Outra mudança é a da matriz curricular, que precisa seguir regulamentações específicas do MEC.

Ernani aponta vantagens no uso do novo sistema: “o SIGAA tem muitas outras funcionalidades em comparação com a plataforma usada atualmente pela escola”, diz. Espera-se que em 2018 os módulos estejam preparados para atender às novas demandas.

Mudanças no sistema administrativo - O atual sistema utilizado nas rotinas administrativas relacionadas a compras, licitações, almoxarifado e patrimônio da UFPA, SIMA (Sistema de Informação de Materiais), terá os dados migrados para um sistema mais moderno, o SIPAC (Sistema Integrado de Patrimônio, Administração e Contratos), componente da base integrada SIG-UFPA. O SIPAC já é utilizado desde 2014, mas a transição completa das atividades ainda não foi realizada.

A mudança vai garantir mais praticidade no trâmite de processos administrativos, antes feitos apenas no papel, agora poderão ser feitos via sistema - ou seja, a integração entre os sistemas vai facilitar uma série de atividades, como o financiamento de projetos acadêmicos. Ernani Sales explica: “um projeto cadastrado no SIGAA para pesquisas externas, por exemplo, é diretamente migrado para o SIPAC; a partir do convênio com a entidade que vai financiar a pesquisa, o recurso é importado do SIAFI para o SIPAC, onde todas as despesas podem ser detalhadas e liquidadas a partir de requisições criadas pelo coordenador do projeto via sistema”.

Serviço:

Em caso de dúvida no uso do SIGAA, recorrer à Coordenadoria de Atendimento ao Usuário no prédio do CTIC. Aberta de segunda a sexta, das 8 às 18h.

Os usuários também podem abrir uma chamada no SAGITTA, em https://sagitta.ufpa.br/

Texto: Assessoria de Comunicação do CTIC (Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação).

registrado em:
Fim do conteúdo da página